segunda-feira, 13 de abril de 2009

gostar, nao gostar

Sabe, às vezes eu queria que as coisas fossem bem diferentes do que estão sendo agora. Por mais que você me faça rir, por mais que me faça sentir a 'quase única' mulher do mundo; esse seu astral de 'homem tudo de bom' me bate com uma força que dói, quando vem em forma de silêncio. E sabe aquele silêncio que machuca? sabe aquela ausência de palavras que é pior do que as mais duras palavras já ditas? é desse jeito que me dói. Porque eu não queria ser a única mulher, nem a mais bonita, nem a mais gostosa, eu só queria significar algo pra você. E quando você me dá mil motivos pra eu crer nisso, lá vem você denovo com mil e um para eu nao crer mais. Você quebra minhas táticas, me faz deixar de ser tão esperta, só porque ser mais ingênua significa acreditar que você gosta de mim. Sabe, às vezes eu sei que gostar dói, mas tentar não gostar dói mais ainda. Ainda mais quando esse 'NÃO GOSTAR' significa perder você pra sempre. Ahh como eu queria ter te conhecido com o coração ocupado, só assim você não produziria esse efeito todo que está produzindo em mim.

Um comentário:

Bruna Berri disse...

Porque às vezes parecem que eles estão do nosso lado por obrigação... "veja como tenho importância para ela"...
Não sei o que é pior, sofrer e continuar presente ou me afastar e saber que eu poderia estar presente.
Escolhi manter distância, a vida responde se vai de vez ou volta pra sempre.
Belo texto, adorei!